20 setembro, 2009

PENSANDO SENTADO NA PEDRA III

Muitas pessoas não se dão conta da força da palavra. Usam como se por trás delas não existissem mais nada a não ser seu significado básico. Como se o poder não se entranhasse nelas. Todas as palavras carregam consigo uma ideologia. O fato de muitas vezes não percebermos isto é mais um sinal disto.
No livro SABER CUIDADAR (1), de Leonardo Boff diz: (...) "Como os filósofos nos advertem, as palavras estão grávidas de significados existenciais. Nelas os seres humanos acumulam infindáveis experiências, positivas e negativas, experiências de busca, de encontro, de certeza, de perplexidade e de mergulho no ser."
Tudo que existe só existe pelas palavras. Tudo tem um nome. Não é possivel referir-se a nada se não for pelas palavras. Até para pensar precisamos das palavras.
No livra da Génesis, ou seja, da criação, segundo a fé cristã, diz: "NO PRINCIPIO ERA O VERBO E O VERBO SE FEZ CARNE." Portanto há que considerar a força das palavras e não ser ingénuo a ponto de imaginar que não nos faz mau algum.
Por exemplo: muitas pessoas usam indiscriminadamente o termo "MÉDICO" como se ele fosse sinonimo de SAÚDE: Posto médico, assistência médica, exame médico, prontuário médico.
Continuando a fala de Leonardo Boff: (...) "Precisamos desentranhar das palavras sua riqueza escondida. Normalmente as palavras nascem dentro de um nicho de sentido originário e a partir daí se desdobram outras significações afins." (...)
Será mesmo que MÉDICO é sinonimo de SAÚDE?
Enquanto perpetuamos este estado de coisas estaremos confirmando que médico é sim sinonimo de saúde ou que a categoria médica é o centro da saúde ou do serviço de saúde.
Imagino que a categoria médica, enquanto profissão e, principalmente, instituição de poder agradece a continuidade deste hábito.
Existe uma ideologia muito forte embutida nestas palavras ou na maneira como são usadas normalmente. Mas saúde não é o mesmo que médico ou medicina, mesmo que nem todos percebam isto ainda.
Assistência Médica, Serviço Médico, Prontuário Médico, posto médico não quer dizer a mesma coisa que ASSISTÊNCIA DE SAÚDE, SERVIÇO DE SAÚDE, PRONTUÁRIO DE SAÚDE, POSTO DE SAÚDE.
Modificar a percepção da importância das palavras faz parte do trabalho do educador e da educadora da área de Enfermagem e da Saúde.
Um dos personagens de Rubem Fonseca, no livro O Caso Morel, diz o tempo todo: "nada temos a temer, exceto as palavras."
Ele está certo.
(1) BOFF, Leonardo. Saber Cuidar, Ética do Humano - Compaixão Pela Terra. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.
As falas de Leonardo Boff estão na página 90.

Nenhum comentário: