09 fevereiro, 2009

PENSANDO NO ESCURO




Segunda-feira, oito horas. Praça central de Pedro Gomes. As pessoas estão dispersas no ambiente. Fazem rodinha para conversar. Trocam ideias, conferem o roteiro de trabalho. Os voluntários aguardam na expectativa.
O Secretario de Saúde veio pessoalmente dar inicio ao trabalho.
Que trabalho?
Mutirão educativo contra dengue.
Começamos pelo centro da cidade.
Voltemos ao Secretario. Ele é também profissional de saúde, sabe o quanto é importante estar ombro a ombro com a equipe.
Dia vinte e seis de janeiro foi à primeira reunião deste ano para tratar o problema dengue. Dia três de fevereiro foi à segunda. Foi nele que se traçou toda estratégia. Estavam presentes representantes da Secretaria de Saúde, Secretaria de Obras, Meio Ambiente, Assistência Social, Gabinete da Prefeita, Igrejas e outras entidades. E, muito importante, estavam presentes os Agentes Comunitários de Saúde. Não estava lá para assistir a reunião, receber instruções, mas para opinar, discutir, levantar hipóteses, enfim participar com direito a decidir qual a melhor forma de realizar o trabalho. Que trabalho? Impedir que a dengue aconteça em nosso município.
Nas faixas e no material de comunicação que produzimos o mote é: DENGUE É UM PROBLEMA DE TODOS. É simples e todos concordam. Porém nem sempre todos têm a oportunidade ou são chamados a pensar as formas de enfrentamento deste problema que é de todos.
Dengue é um problema de todos, mas até hoje, a solução era pensada apenas por alguns. E quando essa solução pensada não dava certo, a culpa não era de quem pensou, mas de quem executou. E quem são as pessoas chamadas a executar em ter que pensar, mas apenas fazer?
Essas pessoas são o povo, os voluntários, os profissionais de saúde, especialmente o ACS.
Mas agora foi diferente. Começamos a ouvir, a pensar juntos. Pode não parecer grande coisa,, pode passar até despercebido para maioria, mas esta campanha contra dengue foi pensada com a ajuda de quem dela faz parte. Talvez não seja a melhor campanha, talvez não seja a que vai funcionar melhor, mas esta é verdadeiramente responsabilidade de todos.

Os Voluntários

Da Igreja Batista Peniel vieram seis voluntários, que se agregaram ao grupo da Secretaria de Saúde.
É muito bom trabalhar com voluntários da comunidade. Melhor ainda é quando esses voluntários integram-se ao grupo de tal forma que além de executar possam pensar ações conosco.
O SUS nasceu assim, todos pensando juntos. Quem sabe estamos iniciando o renascimento do SUS de Pedro Gomes.
Só o tempo dirá.



Nenhum comentário: