14 dezembro, 2008

RESUMO DOS ULTIMOS DIAS

As duas últimas semanas foram bem agitadas para Equipe de Saúde da Família da área urbana. Começamos na sexta-feira, dia 28 de outubro, com o atendimento noturno, que foi muito bom, apesar do tempo que não colaborou.

A segunda-feira, dia primeiro, começou com nossas atividades, já com fotos no blog, na rua, na esquina das utilidades. Este ano o estado não enviou nenhum cartaz ou panfleto para a realização dos trabalhos. Também não enviou os preservativos. Talvez o estado tenha chegado a conclusão que não deve enviar nada, que isso faz parte das obrigações do município, mas sem aviso prévio, sem um comunicado. Desta maneira utilizamos apenas poucos dispositivos: fita vermelha, alfinete, preservativo e nosso saber, nosso poder de dialogar com o outro. Utilizamos também som, músicas, informações em áudio.

Na terça-feira, pela manhã montamos uma barraca na escola Leontino, onde distribuímos fitas vermelhas e conversamos com os estudantes. No período noturno entramos em duas salas de aulas e debatemos com os alunos e professores sobre o HIV/AIDS. Nossa intenção era demonstrar a maneira correta de por o preservativo. Usamos esse mote para despertar nos alunos a curiosidade sobre a AIDS e só conversamos sobre o que eles questionaram. Esse método só funciona bem quando conseguimos despertar no outro a curiosidade. Por isso as duas apresentações não foram iguais. Em uma turma houve muitas questões e a professora contribuiu contando um pouco da história do preservativo, o que foi muito interessante.

Na quinta-feira houve duas confraternizações.

A primeira no período da manhã, com os grupos de hipertensão e diabetes. Neste ano não choveu e muitas pessoas dos bairros vieram. Foi servido um café da manhã balanceado, preparado pelo Seu Sebastião e pela Chica com orientação da Priscilla.

O prefeito, Joaci, compareceu a confraternização e foi muito interessante, pois a comunidade pode ver que ele apóia as ações desenvolvidas. No cerimonial falou a Nutricionista, o Enfermeiro, o Prefeito, mas o mais importante Foi que a população participou, falou, expôs seu ponto de vista.

No período da tarde foi a vez da confraternização do grupo de Terapia Ocupacional, projeto costurando saberes. Durante a tarde as mulheres participantes trocaram informações, festejaram e foi distribuído o material produzido ao longo dos últimos meses.

Todas estas ações só são e foram possíveis porque hoje, mais que ontem, mas menos que amanhã, a equipe esta muito coesa, confiante e preparada para trabalhar com a comunidade. Os Agentes Comunitários não são mais “apenas fazedores de visitas”. São agente educadores com uma participação muito presente em todas as ações. A Auxiliar de Enfermagem conseguiu romper com as amarras de seu curso e entende que ser Auxiliar de Enfermagem em uma equipe de saúde da família é muito diferente de ser uma auxiliar de unidade básica ou de um hospital. Alias essa observação é válida para toda equipe de Enfermagem.

A profissional de Nutrição, Educação física e Terapia Ocupacional hoje estão trabalhando de forma orgânica com a equipe, não sendo apenas mais uma profissional, mas mais uma membro da equipe, o que é muito significativo para o trabalho e para população.

Nenhum comentário: