07 agosto, 2007

GRUPO DE MULHERES NA ESCOLA OTÁVIO NA LUTA PARA PERDER PESO

Desde o mês passado estamos tentando organizar um grupo de Usuários para trabalhar a questão do peso. A primeira tentativa foi com criança. Fizemos uma reunião onde tentamos reunir os pais para debater e propor soluções a cerca do grave problema da obesidade infantil, que em Rio Negro é grande.
Naquela reunião não compareceu nenhuma pessoa, apesar da boa divulgação realizada. Na época distribuímos cartazes, panfletos, bilhetes de casa em casa e divulgação na rádio.
Na semana seguinte fizemos outra reunião, desta vez para todos as pessoas com vontade perder peso. Só uma pessoa foi à reunião. E o pior, nesta caso, é que as pessoa desta reunião haviam se cadastrado anteriormente. Mas, neste caso, eram pessoas que queriam perder peso motivadas pela questão estética.
Na semana passada fomos surpreendidos com um grupo de mulheres trabalhadoras da Escola Otávio que estavam organizando um MUAI do peso, ou seja, uma disputa onde quem perdesse mais peso ganha o bolão.
De inicio elas queriam apenas que pesássemos as mulheres para dar transparência à disputa. Mas durante a reunião conseguimos construir uma proposta alternativa.
Nossa intenção é que essas mulheres percam peso com saúde atraves de uma reeducação alimentar e não com dietas.
Nos propomos acompanha-las mensalmente, mas apenas se não estiverem fazendo regimes radicais para perder peso e ganhar o dinheiro no fim do mês.
Diante do expostos elas ficaram de repensar o programa.
No mês seguinte estaremos de volta para fechar o programa e ver qual foi a decisão delas.
Essa reunião é um exemplo do que pode ser feito com uma parceira entre o Usuário e o Serviço de Saúde. Partimos do interesse da comunidade para agilizar a reunião e começar a trabalhar uma questão tão séria quanto a obesidade.
Sozinhoshavíamos tentado duas vezes sem sucesso e desta vez só deu certo porque foi iniciativa da própria comunidade.
Isso leva a crer que enfrentar essa dificuldade de mobilização passa mais por despertar nas pessoas a necessidade de enfrentar seu problemas ou mesmo levá-las a perceber o problema.

Nenhum comentário: