04 julho, 2007

HIGIENE E SAÚDE NA ESCOLA SÃO FRANCISCO PÓLO




A Escola São Francisco Pólo, localizada no bairro Santa fé realizou, nesta quarta-feira 4 de Julho, toda uma programação voltada para higiene. Apesar da Escola ser de competência da Equipe de Saúde Rural, nós estivemos lá para conversar com os alunos.
Foram 3 turmas organizadas por idade. Os tema abordados foram vários e variaram mais ainda conforme a idade e disposição das turmas.
Chegamos com uma programação padrão, mas já na primeira turma percebemos que não ia funcionar e por isso as apresentações foram variando.
O fio condutor do bate-papo foi realizado pela música, pois é a música um componente primordial de todo e qualquer processo educativo e cultural.
Na primeira turma, abaixo de 10 anos, funcionou super bem as músicas do RATINHO do CASTELO RA TIM BUM: lavar as mãos, tomar banho e escovar os dentes.
A segunda turma não quis ouvir as músicas, pois acharam que era coisa de criança, e olha que eles tinham em média 12 anos.
A terceira turma, adolescentes entre 14 e 16 anos foi trabalhado a música EXAUSTINO, do Zeca Pagodinho. A letra da música fala de um sujeito que não gosta de trabalhar, tomar banhou ou praticar exercícios.
Antes ou durante as músicas foram trabalhadas imagens que remetiam a alguma situação que demandava higiene, e a partir da percepção de cada um eram realizado diálogos e debates.
Existe um certo preconceito velado de que alunos da região rural precisam de maior condecendência por parte do sistema de ensino ou dos aparelhos sociais, pois, em teoria, teriam menor capacidade de apreensão. Coisa que na prática não se observa. Todas as turma atendidas tinham características completamente distintas, até por conta da idade, mas nenhum merecia qualquer condecendência.
Foram ótimos ouvinte e, sobretudo, participantes. Todos demonstraram interesse e respeito pelas informações e pela forma como aconteceram.
Ao contrario do que esperava eles gostaram de conversar sobre Hip Hop, pagode e programação de rádio. Assuntos extras, porque ninguém é de ferro, não é mesmo?
Outro preconceito que cai por terra: quem disse que as pessoas de Rio Negro e, ainda mais, pessoas que moram nas fazenda, só gostam de "música sertaneja"?

Um comentário:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. (If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada. If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).