17 junho, 2007

PRIMEIRA ETAPA DA VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE

Dia 16 de junho, sábado, aconteceu a primeira etapa da campanha de vacinação contra poliomielite. Para nós, servidores da Secretaria Municipal de Saúde foi um dia agradável, apesar de cansativo. Mas esta foi uma das campanhas mais mornas dos últimos tempos. Para ser sincero nunca tínhamos visto uma campanha tão pouco comentada e com tão pouca participação da comunidade. Motivos para isso podemos relatar vários, mas nos parece não explicar tudo.


PERÍODO DE VACINAÇÃO
A campanha tem seu forte nas duas semanas que antecedem ao dia D e culmina em um dia D que surpreende pelo grande número de crianças.
Em 2005 chegamos a vacinar, antes do dia D, 60% das crianças cadastradas e ainda assim no dia foram mais de 300. Este ano vacinamos 115 crianças com antecedência e no dia 16 16 não chegamos a 400 crianças vacinadas. Nossa rotina sempre fica em torno de 550 a 600 crianças, somando criança de cidades vizinhas que tem melhor acesso ao nosso município. Mas este ano nem essas crianças parecem ter vindo.
Pelos cálculos da Equipe do PSF Rural e Urbano, tínhamos 336 crianças menores de 5 anos para receber as gotinhas e pela conta da Regional 442.
Se nos anos anteriores essa meta era atingida com folga antes das 15 horas do dia D, desta vez foi muito diferente.

MOTIVOS DA RETRAÇÃO
O número de crianças abaixo de 5 anos em Rio Negro caiu consideravelmente no ultimo ano, na área urbana, mas principalmente na área Rural. Esse fato deve-se também as poucas opções de renda, o que causa uma grande incidência de população flutuante.
O apoio da rádio Comunitária na tarefa de mobilização da comunidade diminuiu muito, ficando restrito a chamadas esporádicas. Nos anos anteriores realizávamos em parceira com a Rádio pautas educativas e informativas específicas em diversos horários.
Somando ao pouco apoio da rádio veio somar a dificuldade de acesso aos cartazes da campanha, que só chegaram em Rio Negro no dia 15 de junho, ou seja, menos de 24 horas antes do dia D da vacinação. O ideal, para um bom trabalho de comunicação com os cartazes, é ter eles disponíveis duas semanas antes.
Baixo alto estima da população e dependência excessiva do serviço público. A população de Rio Negro tem um problema muito sério de baixo alto estima, provavelmente causado pela pouca ocupação remunerada que a cidade dispõe. Somada a isso algumas pessoas com posições política de autoridade acostumaram a população a receber “favores” pessoais e do serviço público de forma exagerada a ponto de desenvolver uma dependência excessiva, o que causa uma apatia generalizada. Essa apatia reflete-se em outros serviços do PSF e do Centro de Saúde também.
Menor empenho da Equipe na divulgação e preparação da campanha. Esse menor empenho deve-se principalmente a grande facilidade de atingir e superar as metas estabelecidas. Com o tempo essa facilidade acaba causando uma sensação de “no final tudo vai dar certo”, o que nem sempre é verdade.

PREPARO E MOTIVAÇÃO PROFISSIONAL
Se havia uma convicção implícita de que “tudo acaba dando certo no final”, por outro lado houve uma preparação para deixar o servidor mais satisfeito em trabalhar no sábado.
Se é verdade que o servidor tem consciência de seu papel na tarefa de evitar que as crianças desenvolva a paralisia infantil e têm inclusive orgulho disto, por outro é verdade que se estressam em trabalhar no sábado, principalmente pela exigência de ter de cumprir horários e tarefas, que se já são estressantes durante a semana, no sábado, dia costumeiro de descanso, aumenta.
Por isso foram pensadas atividades para criar um clima o mais agradável possível para eles, pois são eles que passam todo o dia no centro de saúde. E isso representa uma certa inversão de prioridade em relação às atividades extras desenvolvidas para o dia da vacinação.
Nos anos anteriores pensamos atividades voltadas para as crianças e o pais: pintura com tinta guache, pintura do rosto das crianças, distribuição de lembranças, decoração atrativa e ficava os servidores à margem disto tudo, apenas servindo. As crianças e os pais vinham receber as vacinas e iam rapidamente para casa e era o servidor que ficava as 8 no centro de saúde e ainda com certa frustração a pouca paciência e adesão dos pais as atividades.
Este ano a opção foi criar esse ambiente favorável ao servidor, pois esse clima refletiria em favor dos usuários. Esta opção parece ter dado certo.

OPÇÕES DE ENTRETENIMENTO
Almoço: é certo que a alimentação não é um entretenimento, porém, o servidor sabendo que terá uma boa refeição, fica mais satisfeito em prestar serviço no sábado;
Rádio SUS: essa foi uma atividade com caráter educativo e de entretenimento, uma vez que passou todo o dia veiculando música, informação e promovendo brincadeiras entre os profissionais.

ALMOÇO
O almoço, como de costume, ficou por conta do Senhor Sebastião Galioto, já bastante famoso no Centro de Saúde e na Cidade por preparar refeições simples e deliciosas. Todos não se cansam de elogiar a alimentação preparada por ele. Para se ter uma idéia do sucesso de seus pratos, mesmo servidores que não trabalham no dia costumam aparecer para almoçar ou buscar a comida.

RÁDIO SUS

A rádio SUS foi de responsabilidade do Junior e Ademar. Utilizando-se de uma caixa amplificada, e um microfone, emprestados pela Grupo da Terceira Idade, e um computador, programaram músicas, peças educativas, entrevistas e brincadeiras durante o dia todo. A grande maioria dos servidores ficaram bem a vontade com as brincadeiras realizadas. A rádio SUS, tendo desempenhado um papel que surpreendeu positivamente, motivou e agradou muito, sendo responsável, em grande parte, pela seguinte expressão de uma servidora as 16 e 30: ah! Já acabou...

BRINCADEIRAS
Entre as brincadeiras promovidas pela Rádio SUS, destacam-se a de encher as bexigas mais rápido, sentar na bexiga e o concurso garota e garoto SUS.

FOTOS DO DESFILE DAS CONCORRENTES A GAROTA SUS


FOTOS DOS CONCORRENTES A GOROTO SUS


POR FALAR EM FOTOS
A grande maioria das fotos foram tiradas pelo Ademar, que é o nosso fotógrafo oficial e locutor da Rádio SUS ao lado do Junior. Vejam algumas fotos tiradas por ele:


DECORAÇÃO
A decoração do Centro de Saúde foi toda baseada no mês de feta junina. Além da bandeirinhas tinhamos as bexigas e alguns origamis feita pela Usuária Lariassa Mendonça Bernini.




OUTRAS ATIVIDADES EXTRAS
Além da vacinação contra poliomielite, realizamos neste dia 16 multivacinação e pesagem de beneficiários do Bolsa Família.
Organizamos o centro de saúde de forma as pessoas ser recebidas na recepção e passar pelo correndor, onde recebiam informações sobre todos os serviços oferecidos no dia e sobre os locais de atendimento.
Além das vacinas e da pesagem todas as crianças receberam uma bexiga e um pacote de pipoca na saída do prédio.

PIPOCA
As pipocas foram estouradas pela incansável “XICA”, que durante todo o dia manteve o estoque sempre quietinho e fez a alegria das crianças e dos servidores. A Xica é a primeira a chegar e a última ir embora, pois é da “dona” das chaves das portas do Centro de Saúde.
ABERTURA
A abertura cerimoniosa do dia D da vacinação contra poliomielite foi realizada pontualmente às oito horas da manhã com a presença do Secretario de Saúde, Senhor Ronam Pinheiro, e a Senhora Celina Flores, Coordenadora do Centro de Saúde.Mantendo a tradição o Secretario retornou no fim do dia para inteirar-se das atividades.
Neste dia 16 de junho, sábado, aconteceu a primeira etapa da campanha de vacinação contra poliomielite. Para nós, servidores da Secretaria Municipal de Saúde foi um dia agradável, apesar de cansativo. Mas esta foi uma das campanhas mais mornas dos últimos tempos. Para ser sincero nunca tínhamos visto uma campanha tão pouco comentada e com tão pouca participação da comunidade. Motivos para isso podemos relatar vários, mas nos parece não explicar tudo.

PARCERIAS
Nossa Equipe contou com a colaboração das seguintes pessoas e entidades:

AGRAER. A AGRAER e o Senhor Ricardo contribuiu com o carro e a condução da equipe durante a vacinação da área Rural.
Creche. O pessoal da Creche: Professoras, Atendentes, Secretaria, Orientadora e a Diretora, todos sem exceção, contribuíram para a divulgação da Campanha de Vacinação, além disso, as Professoras desenvolveram atividades educativas com os alunos.
Clínica Multiprofissional: A Clinica nos cedeu a Servidora Maria Celina, que durante muito tempo trabalhou como vacinadora no Centro de Saúde, para colaborar com a campanha.
Grupo de Terceira Idade: O Grupo da Terceira Idade nos emprestou a caixa amplificada e o microfone para animar o dia da vacnação.

A todos essas pessoas queremos agradecer pela grande colaboração. Saibam que vocês também são responsáveis pelo sucesso da campanha.

Nenhum comentário: