26 janeiro, 2010

ABANDONO DO PODER PÚBLICO - ESTE É UM PROBLEMA DE SAÚDE?

Será que as pessoas que passam neste rua todos os dias se dão conta que está é uma situação urgente de saúde? A situação desta construção é uma grande ameaça a segurança do cidadão, mas será que as autoridades se importam? Será que o cidadão que paga impostos se importa?



Parece que o cidadão comum está tão anestesiado e descrente em soluções que não se dá conta que uma construção caindo aos pedaços aos poucos coloca sua vida em risco e portanto é uma questão de saúde que deve ser informada as autoridades competentes.



Este é, além de um problema evidente para o setor de fiscalização da prefeitura, um evento que poderia ser melhor enfrentado se houvesse integração entre os diversos setores da administração. Todos os dias servidores da prefeitura passam nesta rua, seja o pessoal que recolhe o lixo, Agentes de Saúde, pessoas da urbanização, professores, diretores de escola.

Será que mesmo assim a informação não chegou até alguém que possa fazer alguma coisa?



O setor de saúde, mesmo não podendo fazer muito coisa, além de insistir com o setor de obras públicas, fiscalização e vigilância sanitária e epidemiológica, poderia sinalizar o local com placas indicando o perigo para moradores e transeuntes.

Mas para que isso acontecer, repito, teria que haver um trabalho integrados entre as secretaria de administração. Além disso precisa o servidor da saúde perceber que problema de saúde não é falta de medicação ou falta de médico, mas um conjunto de ações, serviços e atitudes que visam o bem estar da população.





Mudar e contribuir para moldar profissionais de saúde comprometido com a prevenção de agravos e a promoção de saúde é a nossa missão como professor do curso de Enfermagem.
<span class=Posted by Picasa" style="border: 0px none ; padding: 0px; background: transparent none repeat scroll 0% 50%; -moz-background-clip: border; -moz-background-origin: padding; -moz-background-inline-policy: continuous;" align="middle" border="0">

Nenhum comentário: