26 outubro, 2008

SECRETARIA DE CULTURA ACERTOU DE NOVO

Dia 24 aconteceu no ginásio de esportes uma etapa da Dança no Mato. Etapa do circuito Sul Mato-grossense de dança. Este ano o circuito vai percorrer dez cidades e é um privilégio passar por Rio Negro.

Sete companhias se apresentaram aqui, sendo dois grupos locais. Foi uma grande oportunidade para ver e sentir o poder da arte. Além disto, quem esteve no ginásio, tomou conhecimento de outras expressões artísticas. Músicas e expressões que não estão disponíveis sempre para população.

Dança não pode ser apenas uma sucessão de gestos repetitivos ou de passes coreografados com perfeição. Na dança os bailarinos e bailarinas nos passam uma mensagem, um sentimento, um recado. Gestos repetidos sem intenção e sentimentos podem ser vistos em linhas de montagem ou em bate estaca. Cada movimento, cada passe, cada gesto e cada expressão tem um motivo. Nada na dança pode ser vazio. Mas o que vimos no ginásio, em sua maioria, não eram gestos repetitivos e sim mensagens que devem ser decodificadas em nosso íntimo. Mas temos que pensar e perguntar: qual a mensagem de algumas coreografias?

Este tipo de espectáculo não esta disponível nem mesmo nas grandes cidades, a não ser para uma pequena parcela da população. E foi um privilégio nosso pode assisti-lo. Quanto mais espectáculos de dança a gente ver, mais vamos entender e assim vamos ficar cada vez mais exigentes. E isso é muito bom para todos: público e artistas.

Mas a pergunta que interessa neste blog é: qual a importância da dança para promoção de saúde?

A dança, tal qual nos foi apresentada no ginásio, como expressão artística de uma cultura tem o pode de informar, fazer refletir. E o mais importante, nos fazer sentir, entrar em contato com nossos sentimentos mais profundos. Do ponto de vista da saúde e da qualidade de vida isso é fundamental. Não somos seres aos quais basta comer, vestir e copular. Somos feitos de sentimentos e crenças e transcender até essas sensações nos faz mais humanos, ter vontade de viver. E essa vontade de viver é fundamental para sermos melhores, ter mais condições de saúde e qualidade de vida.

Ao entrar em contato com nosso íntimo aprendemos e percebemos que precisamos e merecemos mais. Se conseguirmos contribuir, através de outras atividades no dia a dia, transformar esse sentimento em consciência, aí então estaremos efetivamente promovendo saúde.

Promoção de Saúde, como diz a Política Nacional de Promoção de Saúde, é atividade intersetorial por excelência. Deve ser exercida por todos: sociedade e poder público. Promoção não é mais uma atividade do setor saúde, mas sim uma maneira de ver e produzir saúde. A promoção deve ser trabalhada de forma transversal, seja no setor saúde seja na sociedade.

Não seria a hora de começarmos a pensar uma política municipal de promoção de saúde?

Não seria hora do setor saúde e as demais secretarias, camarada de vereadores, comercio e associações populares e sociais sentarem juntos e pensar um plano de metas para o município, no que diz respeito à qualidade de vida de nosso povo?

Existem muitas iniciativas isoladas que tem um grande potencial de promover saúde e felicidade, porém acabam sendo um fim e não um meio. Vamos transformar essas iniciativas em meio de promover a felicidade coletiva?

Nós da ESF Urbana estamos à disposição para apoiar, contribuir, pensar junto ou qualquer outra modalidade de trabalho e associação que queiram os diversos órgãos da sociedade. É só nos chamar.

Parabéns a Secretaria de Educação e Cultura. Parabéns a responsável pelas atividades culturais da Secretaria e a todas as pessoas envolvidas no trabalho. É com iniciativas como esta que chegaremos a fazer de nossa cidade um lugar mais feliz e isso é o que tomos queremos.

Nenhum comentário: