24 agosto, 2008

MELHORAR A SAÚDE

Nesta época de eleições em todo canto do Brasil tem candidato dizendo que precisa melhorar a saúde, como se todo mundo não soubesse disso. Em Rio Negro isso não é diferente. Tem muitos candidatos dizendo que vão melhorar a saúde, mas será que sabem mesmo o que é saúde?
Se não sabem como podem dizer que vão melhorar? E mais, melhorar em que ou para quem?

Segundo o Ministério da Saúde até 85% dos problemas de saúde ou das doenças podem ser resolvidos na atenção básica.

Será que todas as pessoas que falam em melhorar a saúde sabem o que é atenção básica?

Se sabem como é que quando falam em melhorar a saúde só sabem falar em hospital, convênios, exames, medicações?

Melhorar a saúde é investir na atenção básica, na prevenção e na promoção de saúde. A grande maioria das pessoas, que não usam o SUS, desconhece que saúde não é o contrário de doença e vice versa. Poucas pessoas, e isso incluem até profissionais de saúde, sabem que existe diferença entre o que é saúde coletiva ou pública ou como se faz, e atendimento clínico, por exemplo. É por isso que muito profissionais e muitos políticos quando falam em saúde, em melhorar a saúde ou em investir em saúde acaba referindo-se sempre a atendimento médico, exames, medicações, como se fosse só isso.

Em Rio Negro temos um grande número de profissionais de saúde, coisa que só municípios grandes costumam ter e quase sempre insuficiente para atender toda demanda. Aqui podemos atender quase toda demanda com nossos profissionais. Temos Dentistas, Fisioterapeutas, Enfermeiros, Nutricionista, Assistentes Sociais, Profissional de Educação Física, Médicos, Fonoaudiólogo, Psicólogo e muitos outros. Ou seja, temos um bom número de servidores.

Será que todos os candidatos sabem disso?

Particularmente eu gostaria de ouvir um candidato, seja a prefeito ou a vereador dizer que precisamos investir na qualificação permanente destes servidores, que precisamos começar a atender com hora e dia marcados e que esses profissionais precisam fazer um serviço multiprofissional. Só isso já melhoraria muito o serviço de saúde e não custaria um centavo a mais do que já se gasta.

Mas saúde não se faz só com esses profissionais, tem o grupo de apoio, a retaguarda é muito importante. Precisamos qualificar os recepcionistas, motoristas, zeladores e todos. Todos podem e devem ser melhores, isso garante um serviço de qualidade para os usuários, que são as pessoas que pagam a conta, seja em forma de salários para os servidores seja para os eleitos.

Quando um candidato bater a sua porta fazendo mil promessas, pergunte a ele qual seu plano de trabalho. Pergunte quais suas metas. Pergunte se ele tem isso escrito, pois se não tiver é porque não é plano é só conversa.

A saúde ou qualquer outro setor não se melhora com discurso ou com boas intenções, mas com conhecimento, técnica e coragem de enfrentar pessoas que se julgam melhores do que os usuários, que é a razão de existência de todos nós.

Outra coisa muito importante: saúde coletiva pode ser quase tudo, em determinadas circunstâncias, por isso melhorar a circulação das ruas e calçadas é investir em saúde, melhorar a coleta de lixo, melhorar a alimentação das escolas públicas ou proibir a venda de doces e refrigerantes no intervalo é investir em saúde, investir na agricultura e em empresas limpas que não causa prejuízo ao meio ambiente, coibir o corte de árvores e o desmatamento é investir em saúde. Então minha amiga e meu amigo usuários do SUS, se seu candidato só sabe dizer que vai melhorar a saúde investindo em contratação de médicos ou fazendo convênios com hospitais, saiba que ele pouco ou nada sabe da verdadeira saúde. No máximo ele está falando de doenças, e doença não é o mesmo que saúde.

Pense bem antes de votar, pois tudo isso que foi dito neste texto depende dos políticos. Se escolher mau agora vamos todos sofrer depois.

Nenhum comentário: