05 julho, 2008

RECLAMAÇÕES E PROMOÇÃO DE SAÚDE

Esta semana a Equipe foi convidada à expor seu trabalho no Encontro Nacional de Promoção de Saúde, que acontecerá em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Pediram para demonstrar nossa maneira de trabalhar e de fazer promoção de saúde.
Esse convite muito nos honra e mostra que estamos ralmente fazendo um trabalho diferenciado. O que não é nada demais, pois entendemos que estamos apenas respondendo ao que as diretrizes da Estratégia Saúde da Família pedem, ou seja, o minimos que todas as equipe do resto do estado e do Brasil deveriam fazer.
Mas infelizmente vai ser difícil estarmos presentes no Encontro, uma vez que nosso município passa por algumas dificuldades financeiras momentaneas que estão impossibilitando algumas atividades.
Mas a questão que quero levantar para reflexão nem é essa. Diante do convite, que foi divulgado para toda Equipe, uma pessoa da Secretaria de Saúde disse:
"Por que convidaram nossa cidade e não outra?"
Respondi que convidaram porque reconhecem que nosso trabalho é diferenciado dos demais e que, além disso, devem ter convidado também outras cidades sim.
Ai a pessoa disse:
"Nosso trabalho é bom assim?
E novamente respondi: é bom assim...bom o suficiente para outros municípios e outras pessoas ter vontade de conhecer. E novamente a pessoa perguntou:
"então por que tem tanta reclamação, por que as pessoas estão reclamando da saúde o tempo todo? Não é preciso contar para as pessoas que somos bons?
Realmente é importante contar para as pessoas que somos bons, que temos um trabalho em ESF que é original, diferente do que a maioria das equipes fazem e é preciso divulgar sim. Mas nós divulgamos o tempo todo isso: temos o blog, temos programa na rádio, participamos de diversos encontros e reuniões. Muita gente já sabe disso, inclusive a população usuária. O usuário sempre sabe o que é bom e o que não é. Por mais que se tente maquiar, mascarar ou disfarças uma situação, a população sempre sabe ou ao mesmo grande parte sabe.
Quem ainda não sabe, talvez, sejam os políticos, os gestores municipais, a oposição. O Usuário e os servidores sabem que nosso trabalho esta sendo feito com carinho, dedicação e competência. Mas, e sempre tem um mas, isso não é suficiente. E não é por dois motivos básicos:
1. Saúde não é um premio ou uma mercadoria. Saúde, muitas vezes é um estado de espírito. E o estado de espírito da população de Rio Negro, infelizmente, não esta bom. A compreensão que nossa equipe tem de saúde é muito ampliada e trabalhamos na perspectiva de abranger cada dia mais pessoas, mais serviços. Mas sabemos, e todos deveriam saber, que não cabe só a Equipe de Saúde da Família da área urbana promover saúde. Nunca vamos conseguir fazer o trabalho que é de todos, seja do poder público seja da população. Não é possível à nós promover saúde isoladamente do pessoal da Educação, do Serviço Social, da Agricultura, da Obras. Saúde, depende de condicionantes, que na maioria das vezes, não estão sobre a governança do setor saúde. Exemplo: para se ter saúde precisa morar em uma casa digna, ter emprego com remuneração decente, ter ruas limpas para circular, comida de qualidade na mesa. Isso e muitas outras coisas. E nós da saúde podemos garantir casa, trabalho ou ruas limpas para população?
Por mais que consigamos fazer ainda estamos longe de oferecer o mínimo que a população precisa. A constituição brasileira diz que "SAÚDE É UM DIREITO DE TODOS E DEVER DO ESTADO" e não dá para dizer que o estado está garantindo os direitos do cidadão. E sendo assim estão, a população, com razão em reclamar, mesmo que nem sempre esteja em nossas mãos conseguir atender a demanda.
2. Embora estejamos fazendo um trabalho que hoje é referencia em muitos lugares, isso não significa que todos os setores da saúde estejam. Qual a qualidade geral do atendimento prestado à população? Estamos conseguindo não deixar faltar medicações, estamos garantido que todos os exames que o usuário têm direito estejam sendo realizados, estamos conseguindo encaminhar todas as pessoas para as referencias necessárias fora de Rio Negro? Estamos conseguindo priorizar o serviço de forma coerente com os princípios do SUS e da justiça social?
Estamos cumprindo os princípios do SUS?
Só para lembrar alguns princípios:
Universalidade
Equidade
Integralidade
Quantos destes princípios estamos cumprindo? Quando, como e para quem?
Podemos até justificar que não conseguimos cumprir por falta de verba, por falta de apoio maior do Estado e da União, o que não é mentira. Mas isso para o cidadão não importa e não tem que importa mesmo. Cabe ao município garantir o acesso, é na cidade que a pessoa mora. É papel do gestor e dos servidores cobrar o estado, garantir o atendimento, os encaminhamentos.
Só lembrando: "SAÚDE É UM DIREITO DE TODOS E DEVER DO ESTADO" se o estado não consegue garantir o que esta na constituição então a população tem todo direito de reclamar e pessoalmente acho que reclamam pouco e as vezes só reclamam sem tomar atitude mais contundentes.
Termos destaque em ações de promoção de saúde também não apaga o fato de falharmos em outras área igualmente importantes, como o tratamento e a reabilitação.
Todas a áreas da sáude precisam andar de mãos dadas e no mesmo passo ou uma vai inviabilizar a outro em pouco tempo.
Mas sou otimista e tenho certeza que em breve estaremos oferecendo serviços dignos em todos os setores. Nossos gestores, o Secretario de Saúde Ronam Pinheiro e o Prefeito Joaci, estão, tenho certeza, preocupados com essa situação e imbuídos na solução.

Nenhum comentário: