22 junho, 2007

TERAPIA OCUPACIONAL

Nesta quarta-feira, dia 20 de junho, foi dado o primeiro passo na construção de um projeto de terapia ocupacional ligado ao PSF Equipe Urbana. Na primeira reunião recebemos 7 usuários, mas a tendência é esse numero de pessoas aumentar.
Por enquanto vamos realizar os encontros na sombra de um pé de limão, mas pretendemos estar instalados em uma tenda logo logo.

COSTURANDO SABERES - UM PROJETO DE INCLUSÃO SOCIAL
O presente projeto propõe a inclusão social através da socialização de saberes, técnicos científicos e populares, sem hierarquização. Para tanto pretendemos realizar atividades de terapia ocupacional e geração de renda através de confecção de artesanatos nas dependências do Centro de Saúde.
Nosso público alvo são os usuários do SUS: pessoas com déficit de ocupação, portadores de transtornos emocionais, depressão, demais interessados em contribuir com o desenvolvimento da comunidade.
Esperamos chegar ao fim do ano com um público médio de 15 pessoas.

JUSTIFICATIVA
Em Rio Negro temos um alto índice de desemprego, o que agrava as condições de saúde da população. Decorrente deste problema é visível a baixo alto-estima de boa parte dos usuários do sistema. Observamos um grande numero de atendimentos médicos recorrentes com queixas aparentemente desconexas. Sabe-se que algumas pessoas preferem ficar no Centro de Saúde ao invés de sua casa, isso por diversos motivo que não nos cabe analisar agora. Essas pessoas recorrem, como forma de legitimar sua permanência constante no sérvio, a atendimentos médicos e procura por medicações. O que queremos, neste primeiro momento do projeto é dar uma opção mais saudável para legitimar a permanência deles no Centro de Saúde.

OBJETIVO
Potencializar e utilizar as capacidades humanas, aproximando os trabalhadores em saúde dos usuários do SUS de forma a interagir e trocar saberes, desta forma promover saúde e prevenir doenças.

PERIODICIDADE
Semanal com duração aproximada de 2 horas, entre as 14 e às 16 horas. Quartas-feiras.
As reuniões ocorrerão em clima descontraído e informal, mesclando profissionais e usuários sem hierarquia. As atividades serão basicamente manuais, porém sem descuidar da questão postural e educativa. Os temas a ser abordado partirão de demanda percebida pelo próprio grupo, pois não é nosso objetivo central “passar informações” e sim interagir.

POR FIM
Este projeto nasceu da vontade de utilizar o potencial dos profissionais da Secretaria de Saúde em beneficio da população de Rio Negro. Nota-se que de maneira isolada os profissionais não estão conseguindo provocar impacto na saúde da comunidade. O projeto Costurando Saberes tem essa tripla função: oferecer atividade para comunidade, aproveitar o potencial dos Servidores e contribuir para o desenvolvimento do trabalho multiprofissional.

Nenhum comentário: